boneco

Espero que você goste desse artigo.

Se você quer recuperar dados, CLIQUE AQUI para realizar um orçamento .

O Que é RAID?

O sistema RAID tem se tornado parte fundamental para empresas que possuem grandes volumes de dados. Antes de implementar esse sistema na sua empresa saiba o que é RAID, como o RAID funciona e como implementá-lo. 

Um RAID é formado por um conjunto de HDs e SSDs, que precisam ser configurados via sistema operacional.

São arranjos ou arrays para que os conjuntos funcionem juntos em uma rede privada ou pública para notebooks, computadores, servidores entre outros tipos de sistemas para armazenamento.

Os principais motivos pelos quais as empresas aderem a esta tecnologia de agrupamento de discos são: performance do sistema e segurança nos servidores e computadores.

Isso significa que ao optarmos por um sistema em RAID, estaremos também melhorando o desempenho, um ganho em performance, em confiabilidade por toda a questão da paridade, do mirroring (espelhamento), stripping com paridade dupla.

Todos esses aspectos trazem melhorias capazes de aumentar drasticamente a produtividade e o nível de entregas rápidas na leitura e gravação dos dados e arquivos.

O limite para todos os níveis de RAID, é lembrarmos de todos os discos rígidos (HDs) ou SSDs possuem um prazo de validade.

Dispositivos que estão sendo usados a mais de 4 anos sem cessar, um uso agressivo e sem cessar, esses têm uma duração ainda menor.

Podendo ser um HD de RAID, que são maiores e mais resistentes, ainda assim, por conterem partes mecânicas, cabeça de leitura, magnetismo para a gravação dos dados, certamente acarretará na quebra e na perda dos dados.

Nós recomendamos sempre para todos os nossos clientes, parceiros, para que mantenham sempre uma boa solução de backup em seus servidores, em RAID, em NAS ou SAN.

Todas as vezes que mencionamos boas soluções de backup, mencionamos o método 3x2x1 (3 cópias, 2 mídias diferentes, 1 offline). Este método é básico, é o mínimo que todas as empresas deveriam ter.

Qual é o Significado de RAID?

A tradução exata para RAID (Redundant Array of Independent Disks), é: “Conjunto Redundante de Discos Independentes”. Este é o seu significado de forma exata e abaixo iremos lhe explicar de forma prática, toda essa teoria.

Na prática, é uma matriz com dois ou mais discos ou SSDs que formam uma unidade de lógica de armazenamento dos dados.

Sendo assim, ao invés de termos diversos discos na pasta “Meu Computador” com as pastas nomeadas em (Unidade C:), (Unidade D:), (Unidade E:), (Unidade F:), e assim por diante, teremos apenas uma pasta (Unidade C:), por exemplo, que executará todo o trabalho de forma única.

Desta forma é possível montar uma única matriz, com diversos discos ou SSDs que serão gerenciados como se fossem todos um único dispositivo.

Um sistema RAID pode ser implementado e configurado via Linux, onde todo o volume de RAID, todos os discos juntos, se tornam apenas um disco para o sistema operacional.

Como Implementar Arquiteturas Em Uma Estrutura RAID?

Para Implementar uma arquitetura RAID por hardware você vai precisar apenas de HDs disponíveis, uma controladora de RAID, uma placa de expansão PCI ou PCI-e ou uma placa integrada à placa mãe do seu desktop na sua própria casa, no seu PC para o home office.

Através de um PC comum é possível fazer toda a implementação de uma arquitetura RAID.

Os discos rígidos precisam ser mantidos em local seguro e mesmo nos casos onde um dos discos quebre, temos o recurso do hot-swapping, que nos permite efetuar a troca do HD quebrado por um novo, enquanto o servidor continua operando e os recursos não são cessados, até que seja restaurado no disco novo, a redundância ou paridade dos outros discos.

O lado positivo de implementar uma arquitetura RAID via hardware é que sempre teremos um ganho de performance, pois independente do S/O a controladora é capaz de determinar e apresentar apenas uma unidade de disco simples, sem sobrecarregar o(s) processador(es).

Implementação De Arquitetura RAID Por Software

Se precisamos de uma arquitetura RAID mais barata, sem custos adicionais, a implementação via software é a mais indicada.

Neste caso, por não termos uma controladora específica, todo o gerenciamento será feito pelos processadores da própria CPU do pc ou desktop.

Para que isso seja feito para obter ganhos de performance, o processador utilizado precisa ter o mínimo de performance disponível, para que possa ter mais recursos para serem acessados pelo sistema.

O nível de carga de escalabilidade do sistema RAID é muito amplo, isso significa que conseguimos acessar toda a sua performance, sem que haja perdas em meio aos processos.

Neste tipo de projeto, não há necessidade de arcar com custos elevados em um Storage de valor elevado, fortuna em Servidores, apesar de existirem diversos casos de profissionais nas empresas que atuam desta forma.

É como se a BIOS recebesse algumas funções a mais do que uma comum, por conta dos softwares que são instalados e os drivers que são executados via S/O.

O Que Causa Perda de Dados em um Sistema RAID?

São diversos os fatores que acarretam uma perda de dados em um sistema RAID: fatores humanos, uso excessivo do sistema, falta de manutenção e troca dos discos, problemas na controladora de RAID.

É possível montar o sistema RAID em um Storage, em um NAS, em Servidores SAN, em grandes Data Centers, em todos, se não houver uma controladora RAID e técnicos que saibam o que estão fazendo, vai ser como um “tiro no escuro”. 

Em todos os níveis de RAID, precisamos ressaltar a importância de uma infraestrutura bem planejada, fugindo dos falsos especialistas que dão dicas que não funcionam para absolutamente nada.

Todo o cuidado necessário ainda é pouco, criar uma rotina de check-up, para verificar a vida útil do HD ou SSD, verificar via software, como está a sua saúde, para que não haja uma perda dos dados do HD de RAID.

Empresas que possuem um time de tecnologia precisam sempre estarem em evolução, adeptos as mudanças saudáveis, que trarão diversos benefícios e que trarão economia de tempo, dinheiro e que vão agregar ainda mais valor para a empresa.

Corrupção de arquivos em sistema RAID, são causados por desatenção, desconfiguração e até mesmo por uma pessoa mal intencionada que acaba excluindo os dados permanentemente.

Precisamos te alertar: o sistema de redundância ele te protege contra algumas falhas em discos, e é ótimo e fácil para escalabilidade do sistema, mas isso não exclui o fato de que se houver uma queda de energia, erros na operação, erros de sistema.

É necessário levarmos em consideração que ao avançarmos para lugares aos quais não dominamos, poderemos sofrer danos, talvez irreversíveis.

Qual é o Significado dos Níveis de RAID?

São todas as tecnologias que envolvem o agrupamento de dois ou mais discos, nomeados como sistemas em RAID. Os níveis de RAID são definidos através do acréscimo numérico ou alfabético de cada um dos níveis.

Isso significa que montar arranjos vai muito além de apenas ter uma unidade de armazenamento, mas que consiga atender a demanda específica, a demanda de performance e capacidade de armazenar os dados.

Não é uma obrigação ou algo que não pode ser alterado, mas o que é mais indicado para  montar um Array, é que sejam todos os discos rígidos ou SSDs do mesmo fabricante, do mesmo modelo, com a mesma capacidade, para que sejam aproveitados todos os recursos de forma igualitária.

Recuperação de Dados em RAID

As recomendações listadas abaixo foram elaboradas tendo como base os vários anos de experiência trabalhando com recuperação de dados em Raid.

Possuímos a expertise para recuperar RAID 0, RAID 1, RAID 5, RAID 6, RAID 10, JBOD e outros.  

 Antes de realizar qualquer procedimento para tentar recuperar os dados do seu sistema RAID, pondere estas observações:

  • Esteja seguro de que os procedimentos a serem realizados não irão tornar a situação pior do que já se encontra.
  • Na maioria dos casos as tentativas realizadas por técnicos não especializados em sistemas RAID complicam ainda mais o processo para recuperar dados. Fatalmente, algumas destas tentativas, poderão tornar o processo de recuperação de dados impossível.
  • Verifique se o Backup está atualizado. Caso não tenha backup, antes de realizar qualquer procedimento, a melhor coisa a fazer é procurar ajuda especializada.
  • Cuidado com procedimento de Rebuild.
  • Nunca execute o comando INITIALIZE da controladora RAID. Na maioria das controladoras, este comando aparentemente inofensivo (inicializar) irá zerar completamente todos os dados existentes no RAID, tornando a recuperação dos dados completamente impossível.

Principais Informações Para Recuperar um Sistema RAID

Ao requisitar o serviço de recuperação de dados em RAID, colete o maior número de informações do RAID. Isso irá facilitar o processo.

  • Servidor: Fabricante, Série e Modelo
  • Placa Controladora RAID: Fabricante, Série e Modelo
  • Tipo do RAID: RAID 0, RAID 1, RAID 5, RAID 6 ou outros.
  • Discos Rígidos: Fabricante, modelo e capacidade
  • Quantidade de discos físicos
  • Quantidade de volumes lógicos / discos lógicos
  • Checar se o Sistema Operacional e Dados estavam em Arrays diferentes
  • Quantidade de Partições em cada volume lógico
  • Sistema Operacional: Fabricante e Versão
  • Sistema Operacional: Fabricante e Versão
  • Tamanho aproximado de cada partição
  • Como ocorreu a perda dos dados
  • O que foi feito quando o problema foi percebido
  • Quais os procedimentos realizados para tentar reparar o problema
  • O que aconteceu ao tentar realizar os procedimentos de reparação
  • Quantos e quais discos do RAID estão com problema
  • Localização de todos os dados que precisam ser recuperados
  • Quais os dados (arquivos, pastas e partição) precisam ser recuperados
  • Qual o volume aproximado dos dados

Talvez Você Goste Também